Programa Habitacional Pode Entrar

O déficit habitacional é algo grave e afeta milhões de pessoas em todo o Brasil. Na cidade de São Paulo, mesmo sendo a mais populosa e o que mais gera dinheiro para o país, não é uma exceção.

Para solucionar o problema foi criado o Programa Habitacional Pode Entrar com intuito de garantir moradias de qualidade para pessoas de baixa renda.

O que é o Pode Entrar?
O programa habitacional desenvolvido pela Prefeitura de São Paulo visa incentivar a produção de unidades habitacionais para famílias de baixa renda.

Quem o Pode Entrar Vai Atender?
O programa vai atender famílias com renda bruta de até três salários mínimos e famílias com renda de até seis salários, por meio de carta de crédito subsidiada pela prefeitura no valor que pode chegar a R$ 40 mil reais.

A Prefeitura de São Paulo anunciou a seleção de 38.870 unidades habitacionais na primeira etapa dentro do programa Pode Entrar.

Ao todo, foram selecionados 70 empreendimentos apresentados pelas incorporadoras, o que corresponderá a um investimento de R$ 6,035 bilhões.

O preço máximo das moradias era de R$ 210 mil, mas a média dos projetos selecionados ficou em cerca de R$ 200 mil.

Todos os empreendimentos serão também encaminhados para avaliação da Caixa Econômica Federal.

A divisão das 38.870 unidades habitacionais por região será feita da seguinte forma:

Zona Leste – 9.173 unidades
Centro – 7.739 unidades
Zona Norte – 7.702
Zona Oeste – 8.074
Zona Sul – 6.182

A iniciativa também prevê a compra de outras 20 mil moradias em uma nova fase do programa. Com isso, a gestão municipal deve entregar, iniciar a construção ou fazer a contratação de mais 100 mil unidades habitacionais.

O programa “Pode Entrar” foi recebido com entusiasmo pelas incorporadoras de capital aberto que atuam no segmento de baixa renda.

Entre elas, só a Cury optou por não inscrever unidades. MRV, Direcional, Tenda e Plano&Plano aguardavam a divulgação de quais projetos seriam comprados pela prefeitura.

🏠 A prioridade é para as cerca de 22 mil famílias que hoje estão no Auxílio Aluguel.

💰 O programa Pode Entrar prevê a entrega de cheques-moradia também para famílias com renda de até três salários mínimos. 

Conheça o programa e saiba como participar dessa iniciativa e realizar o sonho da casa própria!

Como funciona o programa Pode Entrar?

O Pode Entrar tem como foco atender famílias com renda de até três salários mínimos (grupo 1) e de até seis salários mínimos (grupo 2).

O Programa Pode Entrar atende dois grupos específicos, classificados como:

Grupo 1: famílias com renda bruta de até 3 salários mínimos, sendo o comprometimento da renda de até 15% para o valor da prestação. Portanto, a prestação ficará entre R$ 150 e R$ 590.

Grupo 2: famílias com renda bruta de até 6 (seis) salários mínimos, para subsídio por meio de Carta de Crédito.

Importante: Ficam excluídas as famílias que já foram contemplados por qualquer tipo de atendimento habitacional definitivo no território nacional.

Enviar pelo WhatsApp compartilhe no WhatsApp

Não se aplica limite de renda nos casos de famílias removidas involuntariamente por obras públicas.

A prioridade é atender famílias que estão recebendo auxílio-aluguel, bem como famílias chefiadas por mulheres, além de pessoas idosas e com algum tipo de deficiência.

Como participar do programa Habitacional Pode Entrar?

O valor mínimo das prestações será de R$ 150 e quem for classificado terá um valor de teto de 15% da sua renda familiar, com uma parcela máxima de R$ 594 já que o teto será de três salários-mínimos.

As parcelas não terão juros e podem ser divididas em 30 anos, totalmente subsidiadas pela Prefeitura de São Paulo.

Quem Pode se inscrever ?
Os programas habitacionais da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação/CDHU, observadas as demais condições para cada um deles, atendem aos seguintes arranjos familiares:

Famílias resultantes de: casamento civil ou religioso, união estável, união homoafetiva, famílias monoparentais e famílias anaparentais,
Indivíduos sós: São os indivíduos que têm 30 anos ou mais, não vivem em união estável, são viúvos, divorciados, desquitados, separados judicialmente ou solteiros e que:
–  Famílias afetivas: São as famílias constituídas por indivíduos por afinidade ou por vontade expressa e que residem familiarmente sob o mesmo teto, de maneira pública, duradoura e contínua.

Para participar do programa, é necessário fazer a inscrição (veja passo a passo abaixo)

Como se inscrever no Programa Habitacional Pode Entrar

Se você não possui casa própria e deseja se inscrever no Pode Entrar, é necessário atender a alguns requisitos.

A renda familiar também é requisito para entrar no programa.

São dois grupos: famílias com renda bruta de até 3 salários mínimos, sendo o comprometimento da renda de até 15% para o valor da prestação; e famílias com renda bruta de até 6 (seis) salários mínimos, para subsídio através de Carta de Crédito.

Para ser atendido no programa “Pode Entrar”, os beneficiários devem estar inscritos em programas habitacionais da SEHAB (Secretaria Municipal de Habitação) e da COHAB-SP (Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo).

Acesse: https://www.cohab.sp.gov.br

A COHAB-SP aceita cadastro de todos os interessados residentes na Cidade de São Paulo que desejem participar dos Programas disponíveis.

A COHAB-SP alerta que:
– O cadastro não é considerado como fila
– A data de inscrição não é utilizada para seleção.

 

Veja também: